Fogo Controlado

ÁREAS TRATADAS COM FOGO CONTROLADO (ha)

Ano

Formações

arbustivas

Resíduos de exploração (eucalipto) Resíduos de exploração (pinheiro) Sob-coberto povoamentos (pinhal) Totais
2008 90
90
2009 145 17 282 444
2010 965 111 306 1382
2011 286 18 149 453
2012 71 2 73
2013* 168 168
Totais 1557 128 18 907 2611

*em 28-Fev.

O fogo controlado consiste na utilização de fogo para cumprir objectivos específicos de gestão de espaços naturais.  A GIFF possui um quadro técnico especializado de elementos credenciados em fogo controlado, habilitados no processo de planeamento, execução e monitorização da técnica.

Os objectivos específicos de gestão dos espaços, apresentados pelo cliente, podem ser definidos e avaliados em conjunto com os técnicos da GIFF, que analisam a exequibilidade do tratamento com recurso a fogo controlado. Exemplos de objectivos e solicitações comuns para aplicação do fogo controlado:

 

Protecção de áreas arborizadas: aumento da capacidade de resistência do povoamento à passagem do incêndio florestal através da eliminação das agulhas e outros combustíveis finos existentes no solo. O fogo controlado pode ser aplicado sem impactos no interior do povoamento florestal (Imagem 1), em condições meteorológicas adequadas ou aplicado nas orlas do povoamento, criando um perímetro de defesa exterior (Imagem 2).

Imagem 1. Fogo controlado em povoamento de Pinus pinaster Ait.

 

Imagem 2. Fogo controlado em orla de povoamento de Pinus pinaster Ait.

 

Tratamento de resíduos de exploração florestal: eliminar a carga combustível resultante das operações de gestão silvícola de povoamentos florestais (desbaste, corte) fundamentalmente para (i) proteger a rebentação de toiça ou por semente posterior ao abate do povoamento e (ii) indução da rebentação de gomos dormentes na toiça em povoamentos de eucalipto.

Imagem 3. Fogo controlado para tratamento de resíduos de exploração florestal de eucalipto.

 

Faixa de Defesa contra Incêndios Florestais: criar descontinuidades em locais estratégicos (rede primária, rede secundária, protecção de perímetros industriais ou sociais, entre outros) através da compartimentação do espaço florestal para limitar a dimensão de incêndios florestais.

Imagem 4. Fogo controlado em faixa de rede primária de defesa contra incêndios florestais.

 

Renovação de pastagens / melhoramento do habitat: o fogo controlado pode ser aplicado para gerir o habitat de espécies cinegéticas, fauna local e/ou gado. A existência de um mosaico de parcelas com diferentes idades permite, entre outros, (i) aumentar a diversidade de plantas, (ii) aumentar a palatibilidade do alimento, e (iii) favorecer o abrigo e protecção da fauna local contra predadores.

gestão de habitats

Imagem 5. Fogo controlado para gestão de habitats (melhoria da palatibilidade do alimento).

 

Para informações adicionais contactar Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar